Skip to main content
Survey

Estratégias de Capital Humano frente aos impactos da COVID-19

Destaques - Brasil

Future of Work|Talent
COVID 19 Coronavirus

Maio 11, 2020

Pesquisa identifica as práticas adotadas pelas áreas de gestão de pessoas em reação aos desafios impostos pela COVID-19.

A pandemia da COVID-19 afetou a capacidade das pessoas trabalharem normalmente, das empresas operarem de forma eficaz e o funcionamento dos mercados financeiros ao redor do mundo. Mas, principalmente, demonstrou o valor das pessoas, de sua saúde e segurança e de suas contribuições para o sucesso dos negócios e das empresas. Este cenário obrigou as empresas a criar novas estratégias para atravessar o momento crítico da crise e planejar o retorno às atividades no “novo normal”.

Neste contexto, a Willis Towers Watson realizou a Pesquisa sobre Estratégias de Capital Humano frente aos Impactos da COVID-19 para levantar, de forma detalhada, as práticas de mercado mais recentes e compartilhar as estatísticas e tendências com as empresas participantes.

A pesquisa foi realizada em diversos países na América Latina entre os dias 7 e 14 de abril, e coletou informações sobre o impacto da COVID-19 nos negócios e sobre as estratégias que as empresas estão planejando para temas organizacionais, de recompensas, de gestão de talentos, novas formas de trabalho e aspectos trabalhistas. No total, foram 635 empresas participantes na América Latina, sendo 176 no Brasil.

Ressaltamos que se trata de um tema com evolução contínua à medida que surgem novos dados e notícias. Portanto, reforçamos a importância de, ao analisar os resultados, considerar o período no qual os dados foram coletados.

Confira alguns destaques da pesquisa no Brasil (176 empresas participantes):

  • A maioria das empresas (54%) acredita que a COVID-19 terá impacto negativo em seus negócios até os próximos 12 meses;
  • O foco inicial das medidas tomadas pelas empresas foi na segurança e saúde de seus colaboradores:
    • Cerca de metade das empresas tem mais de 75% de seus colaboradores trabalhando remotamente (home office). Antes da crise eram apenas 2%;
    • 69% informaram que não há uma data final programada para os sistemas de trabalho flexíveis devido à incerteza da situação;
    • 79% criaram grupos de gestão de crise para monitoramento da pandemia e análise de medidas;
    • 66% ampliaram a comunicação interna com os empregados sobre seus benefícios;
    • 92% adotaram processos rígidos de limpeza e desinfecção de áreas operacionais que não podem ser interrompidas;
    • 80% estão fornecendo equipamentos de proteção individual para funcionários essenciais à manutenção das operações.

Impacto da COVID-19 nos negócios

gráfico de barras que apresenta impacto nas empresas nos períodos de 6 meses, 12 meses e 2 anos.
Que impacto a COVID-19 terá nos seus resultados de negócio nos próximos 6 meses? 12 meses? 2 anos?
  • Aproximadamente 70% das empresas fizeram ou consideram fazer ajustes nas suas previsões de resultados financeiros em função da pandemia. As principais medidas adotadas ou planejadas são relacionadas à contenção e adiamento de despesas diretas, inicialmente evitando impactos diretos sobre os funcionários;
    • Poucas organizações fizeram demissões até agora, mas 36% estão planejando ou considerando fazê-las;
    • A grande maioria (92%) estabeleceu novas restrições à política de viagens;
    • Metade das empresas reduziu ou postergou aumentos de mérito, quase um terço congelou salários, mas apenas 1 em 10 reduziu salários e jornadas de trabalho;
    • Um quarto das empresas alterou as datas de revisão salarial e outras 27% estão considerando fazê-lo;
    • Quase dois terços congelaram ou postergaram novas contratações;
    • Cerca de metade das empresas concedeu férias obrigatórias;
    • 20% a 30% das empresas implementaram ou consideram implementar reduções salariais conforme o nível organizacional, com reduções também na faixa de 20% a 30%;
    • Cerca de dois terços das empresas ainda não definiram mudanças nos indicadores ou metas do plano anual de bônus para 2020;
    • Metade das empresas ainda não definiu os ajustes nos incentivos de longo prazo de 2020.

Gestão de custos de mão de obra

gráfico de barras que apresenta as ações feitas pelas empresas para reduzir custos
Quais ações sua empresa já implementou para ajudar a gerenciar os custos de mão-de-obra em resposta à COVID-19 e o que está planejando ou considerando para o restante do ano de 2020?

Bônus/PLR – ações tomadas ou planejadas para 2020


gráfico que destaca o impacto no bônus em discussão nas empresas
Indique quais ações já foram tomadas ou que você planeja realizar em relação ao plano de bônus/PLR anual para 2020 da sua organização

Para adquirir o relatório completo com os resultados da pesquisa por país ou na região, entre em contato com um de nossos consultores.

Para acessar os destaques da pesquisa na América Latina, faça o download do folder no formato pdf.
Título Tipo de arquivo Tamanho do arquivo
Destaques da Pesquisa na América Latina PDF .5 MB
Contatos:

Christian Mattos

Felipe Rebelli

Glaucy Bocci

Marcos Morales

Contact Us
Related content tags, list of links Survey Futuro do Trabalho Talento COVID-19 (Coronavírus)

Soluções Relacionadas