Ir para o conteúdo principal
Postagem no blog

COVID-19: Indústria de Construção

Perguntas frequentes

Casualty|Property
COVID 19 Coronavirus

Abril 14, 2020

Para ajudar as empresas neste momento incerto, compilamos perguntas frequentes sobre cobertura de seguros e medidas para prevenção de sinistros.

Introdução

Estamos em um momento sem precedentes que está afetando nossos clientes da indústria de construção no Brasil e no mundo. Muitos deles estão tendo que lidar com paralisações e suspensões de projetos, atrasos na cadeia de fornecimentos, revisão de financiamentos e cronogramas de compras, assim como o impacto em sua força de trabalho. Para ajudar sua empresa neste momento incerto, compilamos abaixo algumas perguntas frequentes sobre cobertura de seguros e medidas para prevenir sinistros nesse cenário.

Tenho cobertura de seguros?

É possível que haja cobertura limitada em algumas provisões da apólice, mas recomendamos que sua organização faça uma análise criteriosa de sua apólice em particular. Os principais pontos potenciais de cobertura de seguros do setor de construção são analisados a seguir, porém para situações específicas recomendamos que entre em contato com a Willis Towers Watson.

Riscos de Engenharia

Tradicionalmente, a apólice de Riscos de Engenharia cobre perdas ou danos às obras e a cobertura é acionada por danos materiais. As seguradoras entenderão que a presença ou suspeita de vírus não acionará a apólice.

Perda de Lucros Esperados (Advance Loss of Profit – ALoP )

O ALoP cobre perda de receita esperada devido a um sinistro considerado na apólice de Riscos de Engenharia. A grande maioria dos clausulados necessitará de cobertura de um dano material dentro do risco de engenharia. Para sinistros cobertos, acreditamos que haverá custos adicionais devido ao impacto da pandemia na cadeia de fornecimento, mas a cobertura sempre dependerá da análise do sinistro em si e das circunstâncias do evento.

Nesse momento é muito importante falar com seu contato na Willis Towers Watson para verificar qual a melhor forma de interagir com suas seguradoras e garantir que a cobertura de ALoP não seja prejudicada.

Responsabilidade Civil de Obras (RCO)

A apólice de Responsabilidade Civil cobrirá danos de propriedade ou físicos a terceiros, e o gatilho da apólice será a responsabilidade civil do segurado.

Embora normalmente não haja uma exclusão específica de pandemia, o clausulado provavelmente relacionará a indenização a um acidente. Caberá, portanto, ao segurado comprovar que o evento (dano a terceiro) foi acidental.

É possível, dependendo das circunstâncias, que seguradoras tentem aplicar outras restrições já presentes nas apólices. Se isso se concretizar, faremos a atualização conforme necessário.

Clausulado e condições gerais

O clausulado e as condições gerais de suas apólices podem conter cláusulas que se aplicam a todas seções da apólice.

É importante ler e seguir as orientações do documento com relação à segurança, boas práticas, paralisação e suspensão de obras, abandono, mudanças no cronograma e valores, agravação do risco, etc. Essas condições serão levadas em consideração em qualquer análise de cobertura e quando ocorrer a análise de notificações de alterações e paralisações de obras.

E quanto aos contratos e as proteções que eles oferecem?

Especificamente, os contratos de construção e provisões de força maior irão flexibilizar obrigações, extensões de prazo ou compensação de contratados em algumas circunstâncias. Dependendo da definição de força maior, a crise da COVID-19 poderá ser considerada e é importante que sua empresa busque assistência jurídica para entender qual é sua situação e quais dispositivos contratuais estão à sua disposição.

E se o fechamento do canteiro/obra for necessário?

As atividades serão impactadas ou serão reduzidas. Considerações-chave nessa situação incluem:

  • Inicie proativamente o diálogo com a Willis Towers Watson e as seguradoras de suas apólices para comunicar o status de seus projetos;
  • Entenda a implicação de qualquer cláusula de paralisação e as recomendações das seguradoras;
  • Tome as precauções devidas para proteger sua obra. Isso pode incluir sistemas de combate a incêndios, armazenagem maior de materiais, proteção de taludes e outras obras, sistemas de desagüe, proteção contra vazamentos e gestão de consumo de água e segurança.

Atrasos no projeto e prorrogações das apólices?

Provavelmente, muitos projetos precisarão ser prorrogados devidos a atrasos de fornecimento, paralisação de obra, ausência de mão de obra, falta de fundos ou outras situações que a indústria de construção possa passar em decorrência da crise da COVID-19.

Concorrências atuais ou projetos que estão prestes a começar

Projetos que ainda não iniciaram podem sofrer atrasos ou até mesmo a reavaliação de formas de contratação e financiamento. Seguem algumas considerações em relação a projetos nesse estágio:

  1. Os prêmios de seguros já podem ter sido considerados nos modelos financeiros para concorrências. Dado o cenário de mercado é necessário revisitar esses prêmios próximo da data de início da concorrência/obra, caso haja um atraso;
  2. Solicitar que as seguradoras adequem os prazos se as apólices já foram emitidas ou prorrogar a validade de cotações abertas;
  3. Atrasos no início da obra podem impactar o caixa do projeto e pode ser necessário dialogar com as seguradoras para prorrogar o pagamento do prêmio.

Projetos em construção

Prorrogações de apólices serão necessárias para refletir o atraso nos projetos e as seguradoras estão comprometidas à auxiliar nessas prorrogações. É importante, contudo, prestar atenção especial em relação às seguradoras que saíram do setor de construção ou que estão dando sinais de diminuição de apetite no mercado, uma vez que esses aspectos podem dificultar a negociação de prorrogações. Em todos os cenários é essencial contatar a Willis Towers Watson e as seguradoras para demonstrar uma gestão de riscos proativa e garantir a melhor resposta possível.

Implicações para a cobertura de ALoP podem variar de acordo com cada projeto e cobertura. Muito cuidado e análise serão necessários com relação à causa do atraso, o valor em risco e a movimentação da data prevista de início das operações.

Para saber como a Willis Towers Watson pode apoiar sua empresa a mitigar e transferir riscos relacionados à indústria de construção, entre em contato conosco.

Contato:

Head de Energy & Construction, Brazil

Contact Us